Presidente da AECOA quer “mais” para a ESAN

Em almoço de Natal da ESAN, o presidente da direção da AECOA, António da Silva Rodrigues, lembrou que os empresários sempre estiveram ao lado da UA na criação deste polo universitário, que assume um importante papel junto do tecido industrial, e lançou o repto de que é preciso “mais”, no sentido de dotar esta escola superior de uma “segunda vida”.

No almoço de Natal da ESAN, falou-se da projeção que esta escola de ensino superior tem de atingir no futuro, com a cooperação de todos. A oportunidade também para cantar ‘os parabéns a você’ à colaboradora deste polo da Universidade de Aveiro, Sara Garcia, que nesse dia, 06 de dezembro, completava mais um aniversário.

À semelhança dos anos anteriores, a Associação Empresarial do Concelho de Oliveira de Azeméis (AECOA) esteve representada ao mais alto nível, pelo seu presidente da direção, António da Silva Rodrigues, no almoço natalício da Escola Superior Aveiro Norte (ESAN). Este encontro revestiu-se de grande importância, graças também à presença do Reitor, Paulo Jorge Ferreira, e do Administrador da Universidade de Aveiro (UA), Jorge Batista Lopes, e ainda de membros da Direção dos Serviços de Ação Social deste estabelecimento de ensino superior. A recebê-los, bem como à vereadora Inês Lamego da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, esteve a comunidade docente e não docente deste polo da UA, liderada pelo seu diretor, Martinho Oliveira.

Uma “segunda vida” para a ESAN

Este convívio foi aproveitado pelo presidente da AECOA para fazer valer o seu ponto de vista, partilhado por muitos dos que congregam o tecido empresarial do nosso concelho e região. Salientando a união de esforços de há duas décadas atrás, entre um grupo de empresários de Oliveira de Azeméis e a Câmara Municipal, que levou à criação de uma escola de ensino superior no concelho, capaz de “preparar as gerações jovens para um futuro profissional de alto desempenho” e “dotar a indústria oliveirense de apoio em investigação e desenvolvimento tecnológico”, António da Silva Rodrigues completou então que, “desde a primeira hora, a AECOA e os empresários estiveram ao lado da UA nesta caminhada”.

“Hoje temos uma Escola que é uma equipa de professores e investigadores, alunos e colaboradores, que muito orgulha Oliveira de Azeméis”, continuou. “Mas neste momento precisamos de mais”, rematou. E dirigindo-se ao Reitor, lançou o repto: “Esperamos da sua parte o compromisso para a realização de novos investimentos, não apenas de ensino, mas também de apoio tecnológico e científico à indústria. Com o apoio indispensável da Câmara Municipal, poderemos, todos juntos, voltar a sentarmo-nos para projetar uma segunda vida à ESAN, com novos empreendimentos neste campus, para que Oliveira de Azeméis consiga continuar a ter empresas líderes nos seus setores, devidamente apoiadas por mais inovação e por mais desenvolvimento”. Até porque, como afirmou, “se não dermos o primeiro passo não sairemos do lugar onde estamos. Em nome da AECOA, manifesto assim o nosso desejo”.

“Estamos cheios de energia”

Antes já o diretor da ESAN assumira que “estamos cheios de energia para que esta Escola continue a crescer. Queremos ter novas práticas de ensino” até “pela diversidade de alunos que nos chegam”. A internacionalização é um objetivo”, até porque começam já a receber alunos de Erasmus. Ainda para Martinho Oliveira, “a dimensão física da ESAN será sempre o que a região exigir”. Já quanto ao presidente da AECOA, que “tem sido um amigo desta escola”, este responsável sublinhou a “cooperação” que tem existido com a Associação Empresarial do Concelho de Oliveira de Azeméis.

“Potenciar o sucesso da ESAN”

Para esta “segunda vida” que se requer para a ESAN, a vereadora Inês Lamego não fez promessas, porém anuiu que a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis “estará sempre aqui, de forma séria, comprometida, com muito trabalho, e sem grandes floreados, para potenciar o sucesso da ESAN”, pois “esse sucesso é seguramente o sucesso da Câmara Municipal”. Afinal, “esta escola é um veículo importante para que a região em geral e Oliveira de Azeméis, de modo particular, se afirmem nos contextos nacional e internacional”.

“A joia da coroa”

Sem responder diretamente ao repto lançado ao líder da AECOA, o Reitor da Universidade de Aveiro também dele não fez ‘tábua rasa’. Paulo Jorge Ferreira considerou que “a ESAN é uma escola que se destaca [no conjunto da UA] por muitos pontos de vista: não só pela qualidade e pela visão que a direção tem demonstrado, mas também pelas condições em que está inserida”. Neste contexto, realçou o “apoio da comunidade e do tecido empresarial”, numa relação de que “todos saem ganhar”.

“Estamos todos empenhados em levar o projeto UA para a frente e esta escola é uma joia da coroa, uma daquelas que podem fazer a diferença, num concelho e numa região que fazem muita diferença”, concluiu o chefe máximo da Reitoria.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *