No âmbito do projeto ‘Qualifica&Compete’

Docentes da Universidade de Salamanca na AECOA

“Ter algo para dizer” e, sobretudo, “querer dizê-lo” é um pilar básico no ato de comunicar. E na comunicação interna das empresas isso é essencial, a que se associa a forma como deve ser feito, de acordo com Javier Teira Lafuente, docente da Universidade de Salamanca, no seminário de disseminação do projeto ‘Qualifica&Compete’, copromovido pela AECOA e AEA.

Em cima, perspetivas da reunião que antecedeu este seminário. Da esq.ª para a dir.ª: Luís Fonseca, António Pinto Moreira, Javier Teira Lafuente, Alberto Hernández Gudino, Casimiro de Almeida e Manuel Tavares. Embaixo, momentos do seminário e da visita à ESAN.

Vivemos num universo em que a comunicação é primordial para qualquer organização. Uma boa comunicação interna só pode trazer resultados positivos e deve, cada vez mais, ser vista como uma ferramenta útil na gestão empresarial. Desde do topo da hierarquia à equipa de produção, passando por todos os demais setores, deve existir uma informação esclarecida e esclarecedora, até porque o ato de bem comunicar pode mesmo incutir valor à imagem da empresa, aos produtos e, de um modo geral, a toda a organização.

A mensagem passada convenientemente, no momento oportuno, por todos os que integram uma empresa, permite criar as sinergias necessárias, aumentar a produtividade, priorizar decisões, motivar a equipa, e, entre muitos outros, cumprir objetivos, como por exemplo fazer crescer as vendas e/ou alcançar novos mercados.

O essencial é “ter algo para comunicar e querer comunicá-lo”, e saber como fazê-lo. Dentro de uma organização, importa “dar valor às opiniões de todos”, esquecer o “quero, posso e mando”, sendo fundamental para isso “uma base de confiança entre as pessoas”, o que permite “diminuir os conflitos” e aumentar a fluidez do trabalho e da produtividade. Estas foram algumas das muitas ideias deixadas por Javier Teira Lafuente, especialista em Comunicação Interna do curso de Comunicação da Universidade de Salamanca, um dos convidados para o seminário A Comunicação Interna como técnica de melhoria da produtividade’, organizado pela AECOA e pela sua congénere de Águeda (AEA), enquanto copromotoras do projeto ‘Qualifica&Compete – Qualificação para a Competitividade da Indústria Home&Office’.

Esta sessão de disseminação do dia 17 de outubro, que teve lugar na Escola Superior Aveiro Norte (ESAN), onde a AECOA tem a sua sede, contou também com Alberto Hernández Gudino, University Management da Fundação Geral da mesma Universidade espanhola, e obteve um feedback muito positivo por parte de uma plateia atenta, que gostou do que viu e ouviu, do que relembrou ou mesmo aprendeu.

Entre os participantes, de reter a presença de membros dos órgãos sociais da AECOA, nomeadamente o presidente da Assembleia-Geral (AG), Casimiro de Almeida, e o vice-presidente da Direção, Manuel Tavares, anfitriões que receberam os convidados na manhã desse mesmo dia, num meeting que permitiu a todos conhecer melhor o projeto e a fase de evolução em que se encontra.

Ao final da tarde, após um leve snack com produtos tipicamente oliveirenses, a visita às instalações da ESAN-UA, proporcionada pelo docente Paulo Lima, encerrou o programa, que, com ligeiras nuances, repetiu-se no dia seguinte na ESTGA-UA, desta vez sob a orientação da Associação Empresarial de Águeda, parceira da AECOA neste projeto voltado para a fileira ‘Casa&Escritório’.

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *